• O Começo

    As motocicletas são produzidas em seus mínimos detalhes, nas linhas de montagem que não foram afetas ao longo do tempo, e unem a experiencia com o prazer único de pilotar. Convidamos todos a sentirem o prazer de pilotar uma motocicleta, e todo o universo que cerca as motocicletas. A Royal Enfield, uma motocicleta de origem britânica de 116 anos, com sede na Índia, abriu sua loja em São Paulo, Brasil.

  • Os Primeiros Anos

    Em 1909, a Royal Enfield surpreendeu o mundo do motociclismo com o lançamento de uma pequena motocicleta com motor Motosacoche de dois cilindros em “V”, com 2 ¼ HP, de procedência suíça. Em 1911, o modelo seguinte foi equipado com um motor de 2 ¾ HP e passou a incluir o famoso câmbio Enfield de duas marchas. Em 1912 foi lançada a JAP, com motor de dois cilindros em “V”, 770 cc, 6 HP e sidecar. Foi essa motocicleta que transformou a Enfield em uma marca conhecida. Em 1914, foram lançadas motocicletas de 3 HP, desta vez com motor da própria Enfield, que passou a usar a pintura padrão da Enfield, componentes esmaltados na cor preta e tanque verde com friso dourado.

  • Entre as Guerras

    No início da Primeira Guerra Mundial a Royal Enfield forneceu para a Coroa lotes de motocicletas de 6 HP com sidecar, equipadas com maca. Essa mesma motocicleta foi fornecida também com sidecar equipado com metralhadora Vickers, que podia também ser apontada para cima, e abater aeronaves em voo rasante. A Royal Enfield forneceu grandes quantidades de motocicletas para o Ministério da Guerra britânico e firmou um contrato para fornecimento de motocicletas para o Governo Imperial Russo.

    Leia Mais

    À medida que a fábrica se desenvolveu nos anos 20, a linha de modelos também aumentou e em 1924 a Royal Enfield passou a oferecer quatro versões da motocicleta com motor de quatro tempos e 2 ¼ HP, duas novas JAP com motor de 350 cc e duas versões de motocicleta com motor Vickers de 8 HP e sidecar. Durante a grande depressão dos anos 30, a Royal Enfield também foi afetada e a demanda de motocicletas diminuiu e desapareceu, mas a fabricação de bicicletas continuou no mesmo ritmo e a empresa continuou se arrastando. No início dos anos 30, foi lançada a Cycar, um modelo de motocicleta totalmente fechada.

    Durante a Segunda Guerra Mundial, do mesmo modo que outros fabricantes dessa época, a Royal Enfield foi convocada pelas autoridades britânicas para desenvolver e fabricar motocicletas militares. Os modelos desenvolvidos para as forças armadas foram WD/C 350 cc SV, WD/CO 350 cc OHV, WD/D 250 cc SV, WD/G 350 cc OHV e WD/L 570 cc SV. Um dos mais conhecidos foi a Royal Enfield WD/RE, conhecido como Pulga Voadora, uma motocicleta leve de 125 cc projetada para ser lançada por paraquedas juntamente com tropas aerotransportadas.

    Depois da guerra a fábrica continuou a fabricar os modelos desenvolvidos durante a guerra e foi lançado o lendário modelo J 2, que foi o precursor da lendária Bullet. O mesmo modelo tem a honra de ser o lote de produção mais longo do mundo.

    Couro
  • A Conexão Índia

    As motocicletas Royal Enfield são vendidas na Índia desde 1949. Em 1955, o governo da Índia começou a procurar uma motocicleta adequada para as suas forças policiais e militares para atividades de patrulha das fronteiras do país. A Bullet 350 foi escolhida como a moto mais adequada para o trabalho. O governo da Índia encomendou 800 dessas motocicletas de 350 cc, um pedido enorme para a época. Em 1955, a Redditch Company estabeleceu uma parceria com a Madras Motors, da Índia para criar a empresa chamada “Enfield India” para montar as motocicletas Bullet 350 cc sob licença, em Erstwhile Madras (atualmente Chennai). De acordo com o contrato, a Madras Motos detinha 50% das ações da empresa. Em 1957, foram vendidos equipamentos e ferramentas para a Enfield India para que ela pudesse fabricar componentes e começar a fabricação completa de motocicletas. A Enfield Bullet dominou as estradas da Índia e viu a sua popularidade aumentar a cada ano.

  • Fechamento no Reino Unido

    A Royal Enfield Reino Unido continuou a fabricar motocicletas e lançou algumas máquinas potentes e inovadoras, como a Royal Enfield Meteor e a Constelation e, finalmente, a Interceptor 700, antes de ser vendida para a Norton-Triumph-Villiers (NVT) em 1968. A produção foi encerrada em 1970 e a empresa foi dissolvida em 1971. O restante dos equipamentos e das ferramentas da fábrica de Redditch foi leiloado. Enquanto isso, a Bullet 350 continuou a ser fabricada na Índia e nos anos 80 essas motocicletas chegaram a ser exportadas da Índia para a Europa. Mesmo depois que a fabricação de motocicletas foi encerrada, a Divisão de Engenharia de Precisão continuou operando por mais algum tempo e até mesmo bicicletas foram produzidas por mais algum tempo.

  • O Capítulo Eicher

    Em 1990, a Enfield India estabeleceu uma aliança estratégica com o Eicher Group e, finalmente, se fundiu com o Grupo em 1994. Foi durante essa fusão que a marca Enfield India mudou para Royal Enfield. O Eicher Group é um dos principais grupos automotivos da Índia, com interesses diversificados em fabricação de tratores, veículos comerciais, câmbios automotivos, exportações, vestuário, consultoria em administração e motocicletas. Desde então, a empresa tem investido consideravelmente para a modernização da sua tecnologia e dos seus sistemas de fabricação. Em 1996, o governo decidiu implantar normas rigorosas sobre emissões e a Royal Enfield foi o primeiro fabricante de motocicletas a cumprir as novas normas, uma tradição que pegou e transformou a norma sobre emissões em um dos mais importantes fatores de atenção da empresa.

  • Infraestrutura e Tecnologia

    Para fabricar motocicletas de qualidade, que sejam mundialmente conhecidas por sua confiabilidade e resistência, é necessária uma infraestrutura de ponta e é exatamente isso que a Royal Enfield implantou na fábrica de Chennai. Um ativo departamento interno de pesquisa e desenvolvimento trabalha constantemente para atender as preferências sempre em mudança dos clientes e os desafios das normas ambientais da Índia e internacionais. No momento do lançamento de um novo produto, essa equipe executa todo o planejamento, incluindo um rigoroso programa de contato com clientes, projeto, engenharia simultânea e processos de teste. O time de Projeto de Motocicletas da Royal Enfield está bem equipado com a última geração de workstations de CAD/CAM e de software de simulação. Projetistas experientes trabalham continuamente para desenvolver projetos de motocicletas inovadoras para atender as expectativas do mercado. Testes rigorosos e continuados de motocicletas e de componentes são executados no Laboratório de Testes de Desenvolvimento de Produto para conseguir melhorias e aumentar a satisfação dos clientes.

  • Fabricação

    As operações de fabricação da Royal Enfield passam por uma série de esforços de modernização e melhoria, incluindo automatização de vários processos. A empresa implantou práticas de fabricação modernas como layouts celulares, controles estatísticos de processo e sistemas flexíveis de fabricação. As instalações de fabricação de Chennai receberam certificação ISO 9001 e, pela administração de suas operações em um ambiente limpo e seguro, recebeu a certificação de qualidade ISO 14001. Além disso foram implementados kaizens para garantir que os níveis da qualidade sejam mantidos em um ritmo sempre crescente.

    Leia Mais

    A Royal Enfield garante que todos os componentes utilizados nas motos sejam adquiridos dos melhores fornecedores do setor automotivo da Índia, que estejam equipados para fornecer de acordo com os rigorosos padrões de qualidade da empresa. A empresa trabalha em estreita colaboração com todos os seus fornecedores, dando a eles suporte técnico e administrativo e mantendo práticas como Linha Direta e Auto-Certificação de Fornecedores.

    Couro
  • Rede de Marketing

    Você só pode sentir o pulso dos seus clientes se estiver próximo deles. Esse difícil processo levou a Royal Enfield a criar uma ampla rede de 11 Lojas da Marca, 250 Concessionárias em todas as principais cidades e mais de 200 Centros de Serviço Autorizados. Além disso a empresa exporta motocicletas para 42 países como França, Japão, Emirados Árabes Unidos, Coréia, Bahrain, Reino Unido, Alemanha, Argentina e vários outros países, por meio de 40 importadores e de mais 300 concessionárias em todo o mundo.

  • Royal Enfield – Acelerando

    Com as melhores e mais brilhantes equipes do país, constituídas por profissionais de administração e por uma força de trabalho habilidosa e comprometida, a empresa tem uma cultura exclusiva e aberta, que a torna uma empresa vibrante e sensível às demandas dos clientes. Para os seus clientes da Índia e do resto do mundo, Royal Enfield significa mais do que apenas motocicletas. Significa a sensação de pertencer a uma comunidade exclusiva, cheia de paixão, emoção e interesse imperecíveis. A empresa está comprometida com a melhoria da sua posição de liderança, seja nos segmentos de motocicletas de potência ou de lazer da Índia ou no segmento de motos clássicas em todo o mundo. Por meio do lançamento de motocicletas com estilo exclusivo e alta potência, ampliando as comunidades existentes ao redor dos seus produtos, expandindo a sua rede e fornecendo uma experiência motociclística única.

    Leia Mais

    Sendo a única motocicleta fabricada na Índia sinônimo de motociclismo de aventura e lazer, mais recentemente a Royal Enfield tem se afastado de anúncios comuns na mídia de massa e tem se concentrado mais em estabelecer a sua marca com base nos valores apoiados pela marca. Tendo adquirido um status Cult, as motocicletas Royal Enfield são conhecidas por sua versatilidade, exclusividade e durabilidade. Percebida como uma máquina pertencente a uma categoria à parte e sinônimo de lazer e aventura; rodando e registrando milhas.

    A Royal Enfield promove entusiasticamente o motociclismo de aventura como um estilo de vida e incentiva os pilotos/proprietários de Royal Enfield a continuar rodando. Sob esse aspecto, a empresa organiza eventos e Rides anuais, como a Odisseia no Himalaia, o Tour em Rann of Kutch, o Tour na NH 17 (de Mumbai a Goa), o Tour do Rajastão e a Odisseia Sul. Organiza também o Festival Anual de Motociclismo e o Rider Mania de Goa, que atraem motociclistas de Royal Enfield de todo o mundo.

    Couro

© Royal Enfield. Todos os direitos reservados.